quarta-feira, maio 06, 2009

In-mundo

E aquele sorriso pueril
Estampado sempre no rosto?
 O mundo apagou.
E aquela beleza hormonal
Efervescente e transbordante
Rejuvenecedora e ofuscante?
 O mundo apagou.
E aquela alegria vibrante
Expurgante, contagiante?
A vivacidade, a esperança
A confiança na mudança?
 O mundo apagou.

Aos poucos
Aos montes
Nem nos montes se esconde
A desesperança
A morte no semblante,
Desmotivação constante,
A impotência intolerante
Diante do gigante.
A tristeza lacrimejante
Tortura que apara
Dispara
Apaga 

O mundo apagou meu mundo
Num sopro lancinante
Inclemente
E a morte, a única verdade indiscutível,
É a certeza do que é incerto.
Desconhecido
O abismo:





In-mundo.

6 comentários:

Ghost-writer disse...

uau...seu mundo caiu de maysa ;)

Lidia Zuin disse...

hauhauha usou a estratégia da formatação do texto

achei muito legal.. principalmente pq vc usou um 'trocadilho' no título :)

Priscila disse...

E no fim a morte é certeza pra todos nós.

Dindi disse...

ah, a formatação do texto sempre é uma boa estratégia (reply to lidia)

gostei, gostei.

Mas confesso que como é minha primeira vez aqui, me chamou mais atnção sua descrição. Muito boa mesmo!


e sim, valeu muito a pena ter sido roubada no show dos Novos Baianos. Eles sao incriveis. Como diz uma amiga minha "eles dão a sensação de que o mundo pode ser algo melhor"

KeLLy ViAnA disse...

com certeza a morte é fim pra tudo,
muiito mara a formatação do texto...ameii!

Ane Talita disse...

Que lindooo, Liii

beijos, bonitaaa