sábado, março 07, 2009

Acredita

Vai parecer exagero, mas conforme o título: acredite. (Aliás, esse título vai ser o mote de todas as trajetórias) Tenho verdadeira história com a CAPRICHO (que bonitinho). Vou contar. (:


O ínicio

Na época em que Skank era o maior sucesso com o recém-lançado MTV Ao Vivo e legal era assistir (e ser) Chiquititas, eu comecei a ler CAPRICHO (que mamãe comprava - eu não tinha 'mesada' - ou que eu emprestava de alguma amiguinha), para ficar antenada nos assuntos que me importavam. Foi a CAPRICHO que serviu como modelo para o meu grupo da sétima série criar uma revista - tiramos a nota máxima na sala. (:

Assim, quando meu pai comprou uma revistaria no centro da terceira cidade que eu morei (pois é, verdadeira nômade), não hesitei nem fiz corpo mole para ajudá-lo (e mesmo se fizesse, teria ido na marra). Lá eu poderia ler todas edições! Foi aí que comecei a colecionar essa senhora (pra quem não sabe, a CAPRICHO tem 57 anos !! ) com corpinho de adolescente e a participar, mandando e-mails comentando as matérias. Alguns dos meus comentários foram publicados. E a vontade de participar foi crescendo...

Edição Março de 1987. Eu estava prestes a ser concebida...

Mesmo depois que a revistaria virou livraria-sebo, me mantive fiel à leitura da revista. Com a invenção do projeto do meu pai, "O Livro que Anda" (você levava um livro seu, pagava um real - dependendo do livro - e trocava por outro. Depois você fazia o que quisesse com ele, trocava de novo, ou deixava nos bancos da praça pra alguém ler), mandei um e-mail para a redação, que gostou da ideia e resolveu fazer uma materiazinha.

A partir daí, pensei: "Quer saber? Não é difícil como eu pensava. Basta a gente correr atrás das coisas." Então, não é surpresa dizer que quando o Tudo de Blog surgiu, me inscrevi.


O Tudo de Blog, pra quem ainda não sabe, é um grupo de garotas (e agora garotos) escolhidos pela editora pernambucana Nathalia Duprat para colaborar... escrevendo! Escrevendo sobre as pautas propostas (na qual muitas nós que propusemos - olha a democracia) pela revista. A cada edição, 3 textos são escolhidos e publicados. E ainda há espaço para mais algumas indicações (com tantos textos bons, 3 é judiação). No final do ano, o/a autor/a do melhor texto ganha um estágio na redação da CAPRICHO, em São Paulo, enquanto as outras 4 melhores recebem assinatura de 6 meses da revista.

Quando saiu a divulgação na revista, vi no TDB a chance de poder expressar minha opinião, minhas ideias. Mas, com tantos blogs bons por aí, entrar ia ser difícil. Mas não custava tentar. (Acredita!) Mal me contive quando fui selecionada. Reativei um dos inúmeros blogs que tive, e passei a exercitar minha escrita (e como era ruizinha hahaha).

Foi uma verdadeira escola para mim.

Fazer parte de um grupo tão grande, com mais de cem meninas talentosíssimas, de todas a partes do país, é um privilégio. E um prazer. Por todas (ou a maioria) serem muito jovens, vivas, há uma efervescência de ideias, que sempre resultam em novas e criativas invenções. O TDB deu muito certo e merecia mais destaque. Foi aí que ganhamos um espaço no site. A partir de então ficamos incumbidas em escrever para as duas mídias. O que não incomodou ninguém. hahaha

Prêmio incalculável

Acredito que ninguém entra no TDB com a intenção de vencer. O mais legal é participar, ver seu texto publicado, interagir e crescer. Foi assim comigo. A ideia de vencer estava longe. Fui apenas me desenvolvendo no decorrer das pautas. Passava por uma fase de mudanças drásticas na minha vida. Estava decidida a voltar para São Paulo, buscar meu sonho, fazer minha vida. E foi o que fiz. Mesmo sem internet (aliás, dos 3 anos que participei do TDB, 2 eu acessei em lan-houses. Escrevia em casa - ou não - e ia para a 'net'), fazia o possível para postar. (Acredita!)

Quando recebi o e-mail da Luise informando que eu tinha vencido o concurso, a vontade foi de berrar. Gritar, esvaziar o peito. Cheguei a ligar para uma amiga, mas ela não atendeu o celular. Saí imediatamente da lan house para poder contar a novidade pro pessoal que trabalhava comigo. 2007 foi o ano que passei Dezembro inteiro dentro de loja. Só que não como consumidora, como vendedora. hahaha Na véspera do feriado, fui "almoçar" às 17h. Tudo para garantir uma comissão boa, conseguir fazer minha matrícula na faculdade de jornalismo.

Negócio da China

Quando a Nathy nos contou sobre a novidade, ficamos animadas e muito honradas! Seríamos apoiadas pela Always, a marca de absorventes. Cada uma receberia em casa um kit. Em troca, no selo que determina que somos colaboradoras CAPRICHO, seria agregado o logo da marca. Coisa simples, né? Mas cada blog, dependendo, chega a ter mais de 500 acessos por mês. Quando um texto é publicado no site ou revista, só em um dia pode chegar a ter mais de 300 pagesview. Multiplique esse número por 100. Pois é, para um anunciante é uma ótima estratégia de Marketing.

Esperamos ansiosamente por nossos kits. Depois de quase dois meses (?), recebemos as encomendas. Foi decepcionante. Dois absorventes para cada blogueira, sendo um deles um protetor diário (quem raios usa isso?!?!). Que tipo de apoio/recompensa é essa? Não contentes, deixamos expressos nosso descontentamento e frustação. Então, a Gil da redação, tratou de arrumar a casa. Foi a própria Gil quem escolheu e assinou mais de 100 cartas pedindo desculpas. E dessa vez, um kit digno: caderno, legging e cartela de adesivos CAPRICHO. Justiça feita. (Acredita!)

Amizade

Participar do TDB não é apenas "ser da CAPRICHO". Eu afirmo com convicção: nunca estive num grupo tão legal e unido antes. E ter outro igual vai ser difícil. Incomparável. Mesmo sendo a internet um meio tão impessoal, as tudodebloguetes se sintonizaram de tal forma que daí surgir amizades foi natural. Mesmo com mais de 1.000 km de distância e ideias nem sempre equivalentes. Vou sentir muita falta de participar dos fóruns na comunidade do orkut e de receber os e-mails da Nathy. Mas não é porque saí do o grupo que vou deixar a amizade acabar. Até porque, se é amizade mesmo, não acaba nunca.  

Por isso, quando você vir um selinho colorido e fofinho escrito "colaboradora CAPRICHO" em algum blog, acredite: esse blog é dos bons.

Um beijo à todas minhas ex-colegas e amigas tudodebloguetes (que estão na lista ao lado - ou não); um especial à Gil, que cuidou do assunto com tanto carinho e à melhor chefa que já tive na vida. (:

Um comentário:

natachênha disse...

Bonitinha a história. =]